Homenagem Gaspar Barreira
Tribute

Gaspar Barreira

Particle physics: from fundamental science to society

On September 11th 2019 a tribute session to Gaspar Barreira took place at the University of Lisbon (Salão Nobre da Reitoria)

The event included four sessions

  • 09:30 - 11:00 :: Physics
  • 11:30 - 13:00 :: Technology (Instrumentation, computing, connections to industry)
  • 14:30 - 16:30 :: Proton-therapy
  • 17:00 - 19:00 :: Gaspar's life and vision

The presentations are available at: https://www.lip.pt/homenagem/gaspar/tribute2019

Gaspar Barreira faleceu a 1 de Junho 2019. Foi um dos fundadores do LIP, Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas. Era o Delegado de Portugal ao Conselho do CERN e ao Conselho do SESAME.

O Gaspar moldou sua vida de uma forma peculiar. Foi uma construção em ciclos, quase uma sucessão de vidas diferentes. Cada uma delas foi vivida intensamente, com grande energia, entusiasmo e determinação. Tinha a visão de promover o progresso, de ter impacto na sociedade, de mudar o mundo aqui e agora. Em cada novo ciclo, chegava como um estranho e ao fim de pouco tempo era evidente o seu grande impacto, o valor acrescentado que representava. Isto resultava da sua competência, inteligência e visão; e da sua capacidade de transmitir o entusiasmo, de juntar as pessoas e levá-las consigo. A sua visão ampla fê-lo escolher sempre objectivos grandes e caminhos difíceis: vamos construir algo que não existe no país; vamos fazer o que nunca antes foi feito. Não tinha medo de sonhar, dos obstáculos, do mundo. O Gaspar tinha mais entusiasmo do que paciência. Muito do impacto de longo prazo de cada um dos seus ciclos de vida dependeu de outras pessoas, que assumiram um dos seus caminhos e construíram edifícios mais sólidos e duradouros. Mas que ainda se lembram de que o Gaspar tornou isso possível ao apontar a direcção e começar a abrir o caminho.

Gaspar Barreira nasceu em Braga a 4 de maio de 1940. Aos 18 anos, estudante de Física e Matemática na Faculdade de Ciências, recém-chegado a Lisboa, lutou contra a ditadura em Portugal. Por isso acabou por ser preso. No início dos anos 1970, aprendeu electrónica como auto-didacta. Pouco tempo depois estava no Centro de Física Nuclear da Universidade de Lisboa, onde “salvava” os colegas com a sua capacidade de fazer as coisas funcionar, consertando equipamento ou montando módulos que não existiam, e desenvolvia projetos pioneiros de datação de moedas e artefactos antigos em colaboração com arqueólogos. Em 1980, este caminho levou-o ao Centro Internacional de Física Teórica (ICTP), em Trieste, onde em pouco tempo se tornou director do Laboratório de Microprocessadores. Poderia ter ficado por lá, prosseguindo uma carreira em rápida ascensão. Mas há desafios a que o Gaspar nunca diria não.

Foi desafiado a voltar para Portugal em 1985/1986, no processo de adesão de Portugal ao CERN, para fundar o LIP com José Mariano Gago e Armando Policarpo, e construir a divisão de instrumentação do laboratório. Nos primeiros anos, participou na experiência NA38 do SPS, onde as placas de electrónica FARSE foram as primeiras desenvolvidas no LIP. Da electrónica, os seus interesses alargaram-se à computação, inicialmente relacionada com sistemas de aquisição de dados e programação de microprocessadores. Comprou a primeira máquina VAX e iniciou o grupo de computação do LIP. A primeira escola de computação do CERN em Portugal realizou-se logo em 1988.

Era um defensor convicto do CERN, da cooperação internacional e das infraestruturas científicas de longo prazo. Teve um papel fundamental na entrada de Portugal na experiência DELPHI do LEP. Apoiou o LHC desde os primórdios, na primeira metade dos anos 90, e foi membro do LHC Resources Review Board do CERN desde a primeira reunião. Teve um papel decisivo no reforço da participação das empresas e grupos investigação portugueses no LHC.

Foi também um forte defensor da computação distribuída, e não poupou esforços para levar Portugal e o LIP para os principais projectos nesta área, no CERN e a nível europeu. O LIP juntou-se ao projecto DataGrid da UE como parceiro não financiado, mas era já membro de pleno direito nos projectos que se seguiram, nomeadamente o CrossGrid e o EGEE - Enabling Grids for E-SciencE (I, II e III). Foi responsável pela criação em Portugal de um Tier-2 da Worldwide LHC Computing Grid do CERN. Foi presidente do comité de política científica da European Grid Initiative (EGI), coordenador da Iniciativa Nacional Grid e promotor da IBERGRID, a infraestrutura de rede Ibérica que junta Portugal e Espanha.

A partir deste ponto, na viragem do século, envolveu-se profundamente em questões de política e gestão científica, procurando sempre as melhores oportunidades para a ciência, para a sociedade e para Portugal. Foi o representante de Portugal numa variedade de organizações científicas e comités internacionais de ciência e de política científica, e coordenou vários programas internacionais de cooperação científica e tecnológica. Coordenou a participação portuguesa na experiência da AMS, nomeadamente para o vôo de vaivém espacial em 1998.

O Gaspar contribuiu verdadeiramente para levar Portugal para o CERN — os grupos de investigação, mas também a indústria, os engenheiros, os professores e os estudantes. Sempre teve uma preocupação especial com a transferência de conhecimento para a sociedade. Co-coordenou os programas de formação avançada para jovens engenheiros portugueses no CERN, ESA e ESO, e teve um papel importante na criação do Programa para Professores em Língua Portuguesa no CERN.
Ao LIP dedicou grande parta de sua imensa energia nas últimas três décadas, contribuindo grandemente para o tornar um laboratório de referência em física de partículas e astropartículas, instrumentação, tecnologia e computação. Até recentemente, era membro da direcção do LIP, e devemos-lhe muito do que o LIP é hoje.

Antes e depois do 25 de Abril de 1974, o Gaspar empenhou-se como poucos na construção, de um país onde o Conhecimento, a Liberdade e a Racionalidade fossem determinantes. Em 2006, recebeu a Ordem do Infante D. Henrique pelo seu contributo para a internacionalização da investigação científica portuguesa. Recebeu a Medalha de Mérito Científico em 2017.

Perdemos um grande amigo do CERN, do LIP e da Física, um cientista excelente e uma personalidade verdadeiramente única. O Gaspar partiu, mas deixa-nos um imenso legado de visão, resistência e resiliência.  O seu último grande projecto e entusiasmo, a instalação em Portugal de um centro de terapia oncológica com protões, com valência de tratamento e de investigação, está ainda por cumprir. Nele nos empenharemos.

Mensagens Institucionais

Presidência da República Portuguesa

Presidente da República lamenta a morte do Professor Gaspar Barreira

Mensagem Original


República Portuguesa, XXI Governo Constitucional

Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior lamenta morte de Gaspar Barreira

Mensagem Original

Comunicado na íntegra


Comissão Europeia

Professor Gaspar Barreira : Uma visão para além da física

Mensagem Original


EGI : advanced computing for research

Tribute to Professor Gaspar Barreira

Mensagem Original


Mensagens e Testemunhos recebidos

Mário Pimenta, Presidente do LIP
É com muita tristeza e emoção que vos comunico o falecimento do Gaspar. Partiu esta noite, mas deixa-nos um imenso legado de visão, resistência e resiliência. Empenhou-se como poucos na construção, antes e depois do 25 de Abril de 1974, de um Portugal decente, onde o Conhecimento, a Liberdade e a Racionalidade fossem determinantes. Foi um dos fundadores do LIP e a ele dedicou grande parte da sua imensa energia nos últimos 30 anos. Se hoje temos um LIP, que não é só de físicos a participar em experiencias no CERN, mas antes uma comunidade diversificada, mas coerente de físicos, engenheiros, técnicos, administrativos e estudantes, a participar nos desafios da física de partículas com certeza, mas também nos desafios da instrumentação, computação e tecnologia, profundamente inserida em colaborações internacionais e nacionais a ele muito se deve. O seu último grande projecto e entusiasmo, a instalação em Portugal de um centro de tratamento e investigação para terapia oncológica com protões resta ainda cumprir. Nele nos empenharemos.
Gaspar, a semente frutificou e a árvore subsistirá!
----------------------
It is with great sadness and emotion that we speak of the passing away of Gaspar Barreira.
He departed tonight, but leaves us an immense legacy of vision, endurance and resilience. He worked as few in the construction of a Portugal where Knowledge, Freedom and Rationality were decisive, before and after the Revolution of April 25th 1974.
He was one of the founders of LIP, and over the past 30 years devoted to it much of his immense energy. If today we have LIP, which is not just a group of physicists participating in experiments at CERN, but rather a diverse but coherent community of physicists,
engineers, technicians, administrative and students, engaged in the challenges of particle physics but also of instrumentation, computing and technology, deeply embedded in international and national collaborations, we owe much of it to Gaspar.
His last big project and enthusiasm, the installation in Portugal of a treatment and research center for cancer therapy with protons, is not yet accomplished. For this we will strive.
Gaspar, the seed has fructified and the tree will stand!


Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
O falecimento do Gaspar a todos nos encheu de tristeza e de uma enorme agonia, mas também da gigante responsabilidade de continuar a promover o esforço único que o Gaspar representa para todos nós! A sua bondade e convicção, juntamente com um profundo conhecimento sempre atual e muita perspicácia, devem inspirarmo-nos para fazer sempre mais e melhor.
A formação de engenheiros em ambientes de elevada intensidade científica e tecnológica, assim como o envolvimento da indústria nessas atividades são lições que o Gaspar nos deixa entre muitas outras das suas iniciativas e ações a nível científico e sócio-cultural. Mas também na promoção das novas terapias para tratamentos de cancro , designadamente a protónica com feixes de altas energias, só nos podem e devem inspirar para continuar a fazer mais e melhor, dia após dia em prol do bem comum e sempre privilegiando o conhecimento como um bem público.


Fabiola Gianotti, CERN Director-General
Although I knew that Gaspar was ill, I was shocked when I learned that he had passed away. Please extend my most sincere condolences and most friendly thoughts to Gaspar’s family and to your colleagues at LIP.
I met Gaspar first in the context of the RRB and then as Portuguese delegate to the CERN Council. I also had the chance to spend a lot of time with him at the occasion of the CERN/JINR HEP school in Evora in September 2017. Gaspar was a superb physicist, a great friend of CERN and a very special person. We will miss him deeply.


Rolf-Dieter Heuer, Former CERN’s Director-General, President of the SESAME Council
It is with very great sadness that the delegates of the Members and Observers of the SESAME Council and I learnt that Gaspar Barreira had left us.
Gaspar was a man with great vision who understood the importance of science for the
betterment of society. He was a firm believer in international cooperation.
At SESAME, he will be remembered for the time he served as Portugal’s delegate to the SESAME Council following the demise of Professor Jose-Mariano Gago in 2015, and for his active promotion of SESAME both as delegate to the Council and before that with Jose-Mariano. We all cherish the warm welcome we received in Portugal when thanks to him the Council met in Lisbon in May 2018.
As a fellow particle physicist, I first met Gaspar in the 1990s. I greatly appreciated his qualities as a scientist and admired the role he played in bringing Portugal into CERN, creating LIP, and more generally in internationalizing Portuguese scientific research.
But to me he was also much more than this. He was not only somebody whose company I greatly enjoyed and for whom I had immense respect as an individual, he was a good friend.
I should be grateful if you would extend the condolences of the SESAME Council and mine personally to all at LIP and to his family.


Herwig Schopper (Former Director General of CERN)
With great sadness I learned that Gaspar Barreira has left us. The scientific community has lost a eminent colleague and I will miss a  dear friend. We got to know each other in the beginning of the 1980 when Gaspar was participating in experiments at the CERN SPS, but we really got  close when he together with Mariano Gago were fighting to get Portugal as member State into CERN which was achieved thanks to their engagement in 1986. He was a confounder of LIP which was established originally to strengthen the relations between Portugal and CERN. But also thanks to the vision of Gaspar LIP became an essential element in modernising Portuguese education, science and technology. Gaspar never tried to be in the limelight but devoted his forces with patience and modesty to achieve the common goals. When Mariano Gago became minister Gaspar was without hesitation ready to step in and to continue the visionary work started by Gago. Gaspar was a great believer in the value of international cooperation and in spite of serious health problems he accomplished skilfully the tasks of Portuguese delegate to the CERN and the SESAME Council.
Because of his immaculate character and abundant human warmth I consider it as a great privilege and enrichment to have been able to meet and work with Gaspar.


Ursula Bassler, President of the CERN Council
With Gaspar’s tireless engagement for particle physics and for building LIP, the laboratory has become the flourishing and lively institute it is today, irrigating the scientific community in all of Portugal and being a reliable and strong partner in international collaborations and at CERN. Gaspar’s involvement in CERN Council was always driven by his love for science and we will always remember him for his outspoken participation and his constructive and thoughtful contributions. We will truly miss him as a highly estimate council member and physicist.


Eckhard Elsen, CERN's Director for Research and Computing
Gaspar was such an example of an excellent physicist with a high standard of human principles for all of us. 
Please convey my condolences to the family. 


Eliezer Rabinovici (former member of the CERN Council and SESAME vice-president)
I  have a deep appreciation to the integrity, courage and scientific dedication of Gaspar whom I first got to know at the Board of the High Energy Physics Division of the European Physical Society when he perfectly organized the EPS conference in Lisbon 2005.
Later on we met at the CERN council where his contributions as the scientific delegate of Portugal were invaluable with his special emphasize on the importance of outreach.
During that period he became aware of the SESAME project to which he extended the strongest support his could, from arranging for fellowships in Portugal to making Portugal an observer country of Sesame. As the years past we have developed a personal friendship. I wish to offer my sincere condolences to his family and to the community of physicists in Portugal.
I dearly miss Gaspar and will carry his memory with me.


Manuel Aguilar-Benítez (Former Director of the CIEMAT Basic Research Department Ex-Vicepresident of the CERN Council, Member of the Spanish Royal Academy of Sciences)


I have known Gaspar for many years. In fact, since Portugal and Spain were discussing in the early eighties the CERN the conditions to become CERN Member States, a long process that was successfully achieved at the end of 1983.

More recently, from 1998 to 2008, when both of us were scientific delegates at the CERN Council, on behalf of Portugal and Spain, I had the opportunity to interact very frequently with him and discuss issues of common interest for our two countries. I always was very much impressed by his insight and overall deep knowledge of the relevant matters.

Gaspar was not only an excellent scientist and an excellent scientific manager, who had vision and determination. Above all he was a wonderful person Gaspar Barreira has played a leading role in the construction and consolidation of a very competitive scientific community in Portugal, in spite of the tough financial constrains suffered in the last decade. His management skills, hard work and dedication have received well deserved overall recognition.

The whole Particle Physics community will miss Gaspar Barreira in the future.


Liv Furuberg and Eivind Osnes - Delegates of Norway to CERN Council
We were sorry to learn of the passing of Gaspar. He was a true friend of CERN, particle physics and Portuguese science. Please, accept our condolences to your institute and to his family and friends.


Michal Turala, Institute of Nuclear Physics, Kraków
It is really sad... Gaspar was close to me as a member of CERN Council and as a great supporter of LHC experiments and Grid computing... The work with him was always very pleasant, as he was a nice person but also constructive and able to compromise... Also, as a private person, he was very friendly and attentive - he has shown me several attractions of Lisbon and its environment....
All of us lost a good man....


Sijbrand de Jong, Professor - Experimental High Energy Physics, Radboud University
I just heard the sad news of the passing away of Gaspar Barreira.
I knew Gaspar mostly from the CERN Council and associated committees.
As long as I knew Gaspar he was a very enthusiastic CERN advocate.
He was very vocal in a constructive way in discussions in and around the Council, which gave Portugal always a very prominent place in CERN's governance.
I will miss him.
I hope you can pass my condolences to his family and those who were close to him.


Pier Giorgio Innocenti (Member of the LIP international Board)
I am sad for losing a friend. Gaspar was exemplar for his vision, his coherence and his drive. Let's try to pursue his mission as well as we can.


Christian Fabjan (Austrian Academy of Sciences, Member of the LIP international Board)
A great scientist, a wonderful person has left the stage. He bestowed to Portugal - and the world - a rich legacy. He shaped science, technology, relations with politics and society. He left us but will be present for generations to come.


Katia Parodi (Faculty of Physics at LMU Munich, Member of the LIP international Board)
Thank you for sharing this very sad news, I am sure there are no words to say how Gaspar will be missed in LIP and Portugal. But I am also convinced that you will  succeed in  making  his last big project become eventually reality, and you can certainly count on any support I could gladly give in that direction, also in memory of Gaspar.


Fernando Ferroni, President of INFN
Gaspar cannot be replaced however we are all humans and we have the duty of honouring his legacy and memory giving the best of us to bring forward his vision.
I am devasted by this sad news.


Caterina Biscari (ALBA Synchrotron Director)
Let me contribute from the ALBA Synchrotron to the memory of our friend Gaspar.
He was a particle physics, a theoretician, but he put his wide scientific and strategic capacities also at the service of the synchrotron radiation community, through his involvement in the SESAME project and strengthening the collaboration between the Portuguese community and our facility. We'll always remember and miss his wise and gentle commitment to science and life.


Mª da Conceição Abreu, Presidente da Sociedade Portuguesa de Física
A SPF orgulha-se de ter tido o Gaspar Barreira como sócio. Desde o início da sua vida profissional na Física sempre foi um mestre, empenhado em ajudar as gerações mais jovens, em especial estudantes de física e engenharia física, a descobrirem novas rotas em instituições internacionais, entre as quais se destaca o CERN e a ESA.

Como física tive o privilégio de privar com ele, primeiro no Grupo Experimental de Física Nuclear, projeto LF1-II que se transformou no Centro de Física Nuclear em 1976. Quando integrou o Grupo nos primeiros anos da década de 70 o Gaspar brilhou desde o primeiro dia. Devido à sua inteligência, engenho e cultura vivemos bons e inspirados momentos. O Professor Bragança Gil, um destemido, acolheu o Gaspar no Grupo em 1972 onde até ao 25 de Abril ele tudo fazia da eletrónica à Física para o nossos grupo mas também para o de Física Atómica. Quando resolvia os problemas dava sempre a essa solução um contributo inesperado e inovador. Em 1974 chegou a Revolução dos Cravos e dispersámo-nos conforme as nossas convicções mas a Física tinha de continuar e continuou em múltiplos projetos e em 1987 o Gaspar integrou o LIP assim como outros elementos do CFNUL.

O Gaspar sempre sonhou, e muito dos seus sonhos concretizaram-se. Esperemos que o seu último sonho também ele se concretize: a aquisição de um acelerador de protões para a investigação em física, terapia e pesquisa em medicina oncológica. Esta infra-estrutura é fundamental para a Física e Medicina. A Física em Portugal ficar-lhe-ia muito grata.


Arlindo Oliveira, Presidente do IST
Em meu nome pessoal, e em nome do IST, apresento por esta via os meus sentidos pêsames pela morte de alguém que tanto fez pela ciência e pela sociedade. Ficarão na minha memória algumas das inesgotáveis histórias que dele ouvi, das suas lutas pela liberdade e pela ciência. Espero que alguém as tenha registado para o futuro, dado que deixámos de poder contar com a sua infalível memória.


Amílcar Falcão, Vice-Reitor da Universidade de Coimbra
A Universidade de Coimbra junta-se ao sentimento de perda coletiva pela partida do Gaspar.


Antero Abrunhosa, ICNAS
É com tristeza que soube da notícia. Só tinha estado com ele uma vez mas ficou-me a ideia de alguém de grande valor com uma contribuição fundamental para a Ciência em Portugal.
Ficam as minhas condolências para a família e os amigos.


Vasco Varela (CEO, PETsys)
Lembrando-me do Gaspar
Pude acompanhar de muito perto o percurso "empresarial" do Gaspar, talvez menos conhecido da generalidades das pessoas do mundo académico. Sendo o LIP accionista da PETsys, o Gaspar assumiu convictamente e desde a primeira hora a presidência da assembleia geral. Foi sem dúvida um forte apoio para a empresa compreendendo bem, talvez algo inesperedamente, a dinâmica empresarial, sendo uma referência para as restantes instituições académicas accionistas.
Pude também passar dias de férias com ele, desde há muito tempo. Recordo-o  como amigo, pessoa próxima e solidária, fonte de conhecimento. Era sempre agradável ouvi-lo dissertar sobre qualquer tema, incluindo vivências humanas que ultimamente abordava e muito nos surpreendiam.
Era independente e livre. Sentia o sentido da liberdade no Gaspar pela forma como ele agia.
Não podia pois deixar de o recordar aqui.


Paulo J.V. Garcia (Delegado Científico da República Portuguesa ao Conselho do ESO, Professor da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto)
Conheci o Gaspar na rede IDPASC e depois, mais de perto, nos painéis de estágios para engenheiros no CERN, ESA e ESO. Era um homem que combinava o desprendimento da idade com uma lucidez e perseverança de aço. Notava-se que a têmpera da vida o tinha tornado mais forte e incansável na prossecução daquilo em que acreditava.
Recordo dele as dicas do Alentejo, que tanto aprecio, mas sobretudo a ideia de que as organizações intergovernamentais vão muito mais além da ciência que produzem: com a cultura cientifica que espalham, com a cidadania internacional que albergam, com a internacionalização das indústrias nacionais em novos patamares de exigência, locais de crescimento para estudantes, para engenheiros e cientistas, ...
Os grandes aceleradores de partículas e telescópios no solo e no espaço são as Catedrais do mundo moderno. A sua construção exige as melhores qualidades dos humanos , tornam-nos melhores pessoas. Para Portugal, um país ainda muito provinciano (em Lisboa e fora dela) estas organizações são também um exemplo para todos os que com elas interagem.
Para Portugal, um pais ainda com tantas debilidades fica o exemplo do Gaspar: "When the going gets tough, the tough get going."
Um grande abraço e até sempre Gaspar,


Paulo Alves Pardal (Professor Universitário e ex-Conselheiro Técnico Principal na Missão Permanente de Portugal junto dos Organismos e Organizações Internacionais das Nações Unidas)
Foi com muita tristeza que recebi a notícia do falecimento de um Amigo. Tive o privilégio de participar com o Professor Gaspar Barreira nas sessões do Conselho do CERN no período 2015 - 2018. Testemunhei o enorme prestígio e empatia que o Professor Gaspar Barreira gozava junto dos seus pares. Decano do Conselho do CERN, Gaspar Barreira dominava como poucos os diversos dossiers. Salientava a importância do CERN não só para a Ciência e a Investigação em Portugal, mas também para industria nacional. Preocupava-se, de igual modo, em divulgar as atividades do CERN, organizando inclusivamente intercâmbios aos mais diversos níveis entre os responsáveis por esta prestigiada organização científica internacional e Portugal. A diplomacia científica nacional deve-lhe muito.


Martins Guerreiro (Almirante da Marinha Portuguesa)
Conheci o Gaspar em 1975 quando alguém me indicou que seria a pessoa que eu procurava para trabalhar comigo, no Conselho da Revolução, nos múltiplos e variados assuntos e problemas que a todo o momento surgiam e exigiam resposta ou solução rápida: o Gaspar ajudou-me muito ,foi um excelente apoio em circunstancias e condições de grande complexidade e dificuldade, apercebi-me então da grande capacidade ,inteligência e cultura do Gaspar que lhe permitiam abordar com profundidade e rigor assuntos de natureza muito diferente : sindical, politica ,económica ,cientifica ,cultural e social. O nosso entendimento foi fácil, passado pouco tempo trabalhávamos e colaborávamos como se nos conhecesse- mos há muito tempo. Além do seu conhecimento e capacidades técnicas e cientificas tinha uma especial apetência pelas humanidades : línguas ,filosofia, sociologia e musica era dotado de uma enorme sensibilidade humana ; das muitas pessoas que conheci e com quem trabalhei ao longo da vida o Gaspar foi provavelmente a pessoas mais completa ,mais dotada e mais simples que encontrei. Um ser humano de excepção, deu tudo e nunca pediu nada para si, nunca procurou qualquer vantagem ou beneficio, pelo contrário os assuntos ou necessidades pessoais eram sempre a ultima prioridade.
Foi um exemplo na nossa luta e caminhada por um mundo melhor, mais livre, justo e solidário onde todos possam realizar as suas potencialidades, deu um valioso contributo em vários domínios científicos ,cívicos e culturais . A nossa sociedade e o País deve muito a pessoas como o Gaspar ,esperemos que o seu exemplo de vida ,de estudo, investigação, trabalho e dedicação frutifique e seja seguido por muitos outros, cientistas e estudiosos das novas gerações.
Obrigado companheiro até sempre


Cristina de B. B. Guerreiro (amiga, Research Director at the Norwegian Institute for Air Research)
O Gaspar foi um querido amigo e uma inspiração e referência da minha infância. Lembro-me bem que nos fez descobrir o rico ecossistema do sobral alentejano, e nas longas horas de caminhadas falávamos e aprendíamos de tudo. O meu fascínio pela física começou nessas caminhadas, no fim dos anos 70.
O Gaspar era um poço de conhecimento e sabedoria, de humanidade, de generosidade... e um homem que inspirou tanta gente, vivera para sempre nos nossos corações e memoria.
Obrigada e até sempre amigo Gaspar!


Ana Margarida Arruda (amiga, UNIARQ - Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa)
Conheci o Gaspar na segunda metade dos anos 70 do século passado. Dependia ainda administrativamente do Conselho da Revolução, dada a sua condição de membro da Comissão de Extinção da PIDE/DGS, mas já exercia funções no Centro de Física Nuclear das Universidade de Lisboa, alojado, justa e, atrevo-me a dizer, premonitoriamente, nas actuais instalações do LIP, a instituição que fundou e sempre acarinhou.
Outros, melhor do que eu, falarão da sua acção no domínio concreto das actividades políticas desenvolvidas durante o Estado Novo, especificamente da prisão no forte de Peniche e em Caxias. Por isso refiro apenas de passagem as histórias que contava, como por exemplo a do encontro, imediatamente após a Revolução de Abril, então em lados opostos da mesa, com o esbirro que o tinha torturado anos antes e de como se impressionou com a forma como este se humilhava e implorava. Mais significativa, porque definidora do carácter do Gaspar, foi o rádio, comprado a sua própria custa, que ofereceu ao mesmo pide, meses mais tarde, porque este se queixava da claustrofobia que sentia na cela. A empatia mútua inicial transformou-se, à custa de estas e de outras histórias, numa amizade forte e duradoura, que nunca se perdeu, apesar de algum afastamento que os nossos percursos profissionais e pessoais acabaram, de alguma forma, por impor. Um afastamento de que, felizmente, recuperamos nos últimos 10 anos.
Conheci o Gaspar em âmbito profissional, porque, juntamento com o Professor Bragança Gil, desenvolvia investigação na área da arqueo-metalurgia, efectuando análises de artefactos metálicos pré e proto-históricos. E assim, o meu primeiro artigo publicado em revista científica, datado de 1980, foi assinado em colaboração com ambos e ainda com Victor Gonçalves, arqueólogo, professor da arqueologia na FLUL e também meu marido.
Mas, como todos os amigos do Gaspar, sabem os seus interesses eram muitos e variados. E a sua imensa e diversificada cultura, também humanística, permitia conversas longas, sobre temáticas múltiplas (os cavalos que encimam a basílica de São Marcos em Veneza, os ginkgo bilobas, as castas de vinho franceses, os cogumelos da Serra de Grândola, as raças de canídeos e a sua “Talpa”, os babás napolitanos,...), quase sempre diante de um copo de vinho tinto e de algum petisco, em minha casa, em Lisboa, ou na sua, então em Paço de Arcos, sempre acompanhados pelo Victor e pela Gianna. O interesse pela história e pela arqueologia levou-o mesmo a acompanhar-nos numa campanha de escavações na Serra do Algarve, no povoado calcolítico de Santa Justa, em 1981.
Nos últimos anos, falámos dos trajectos profissionais e pessoais de cada um de nós, cabendo nestes também a mágoa das ausências e as saudades dos que, estando tão próximos, nos deixaram tão cedo. Mas o presente e, sobretudo, o futuro (o dele - com o filho, a nora e a neta incluídos, o meu, o da Arqueologia e dos estudos arqueo-metalúrgicos) eram a sua preocupação, porque com as novas tecnologias disponíveis, mais e melhores análises podiam concretizar-se sobre os artefactos metálicos de bronze do 2º milénio a.n.e., esclarecendo-se assim o significado das adições de chumbo nas ligas ternárias. E combinámos um trabalho para breve, que, infelizmente, adiámos até não se ter tornado possível.
O Gaspar foi um homem bom e de bem, inteiro e íntegro. Generoso, brilhante e culto. Foi um privilégio ter podido usufruir da sua companhia e ter contado com a sua amizade.


José Oliveira Santos (Administrador de empresas na área da tecnologia)
É com grande tristeza que tomo conhecimento da partida do Gaspar.
Encontrei pela primeira vez o Gaspar no ano em que Portugal aderiu ao CERN em 1985 .Assisti de muito próximo a todo esse grande percurso.Partilhamos juntos várias batalhas ,angústias mas sobretudo muitas alegrias. Durante todo esse período de mais de 30 anos fui conhecendo de perto o Gaspar como um homem da Ciência com uma vasta sabedoria e grande integridade ,mas sobretudo como um homem de grande coração.
Uma grande perda e profunda tristeza para os mais próximos uma enorme perda para Portugal.


Fernando Moreira, INOV INESC INOVAÇÃO
Agradeço que transmitas à família sinceras condolências em nome do INOV INESC INOVAÇÃO e em meu nome pessoal.


Joseph Herman, Division Head ad interim Division of Radiation Oncology
The University of Texas MD Anderson Can
I am so sorry to hear of his passing.  He was clearly a visionary thought leader.  Please let us know what we can do to help achieve his vision.
Thoughts and prayers to his family and friends.


Mohan, Radhe   Division of Radiation Oncology, The University of Texas MD Anderson Cancer Center, Houston
I am so sorry to hear about Gaspar’s passing.  My condolences to his family, friends and colleagues. Please let me if there is anything I can do to help his vision come true.


Marco Schwarz - The European Society for Radiotherapy and Oncology (ESTRO)
Thanks for your message, even though it brings sad news.
I did not know Gaspar as much as many other people in the physics community, however the few times I met him I was impressed by his drive and his vision. I am sure he positively affected many lives, and that many people will remember him fondly, and this says a lot.


Karin Haustermans Medical director Proton Therapy, ParTICLe – Particle Therapy Interuniversity Center Leuven
I am so sorry to hear about Gaspar’s passing.  My condolences to his family, friends and colleagues. Please let me if there is anything I can do to support the installation in Portugal of a treatment and research center for cancer therapy with protons.


Ronald Cintra Shellard, Diretor CBPF
Gaspar Barreira, grande amigo!
Grande cientista, amigo do Brasil. Figura central na adesao do Brasil ao CERN.
Motorista imprudente, quase me fez acreditar em forças superiores numa memoravel viagem de Granada a Cordoba (educacional, segundo ele). Visita-lo, no Vale da Pedra, era sempre uma fonte de prazer, pela conversa, pelos vinhos, pelos queijos, por suas discuss6es com Quark, seu cao companheiro, mas, mais que tudo, pelo imenso carinho com que nos dedicava.
Choro esta perda!


Carola Dobrigkeit, Professora Associada, Universidade Estadual de Campinas
Eu admirava muito o Gaspar, por tudo o que ele representava não apenas para o seu país natal, mas também para o mundo, e, em particular, também para nós aqui no Brasil. Um ser humano inteligentíssimo,  e acima disso, com uma ética, uma moral e uma conduta sempre admiráveis.
Fico muito triste em saber que ele partiu, como você disse com tanta sensibilidade.
Mando os meus sentimentos, e por você, a todos os amigos de Portugal.


Marina Villegas, Advisor to the President Spanish National Research Council (CSIC)
On behalf the President and Vice-presidents of CSIC, I would like to express our deepest condolences and sympathy to the family and friends of Professor Gaspar Barreira. He was a reference for all of us.
He has left a deep mark, not only during his period as director of LIP, but also by strengthening the scientific collaboration between our two countries. 
Our thoughts are with his family and friends and with the Portuguese scientific community. 


Carlos Alejaldre, Director General, CIEMAT
I just learned the sad news about our CIEMAT’s longtime friend and collaborator Gaspar Barreira.
I do not have to tell you that Gaspar, a man of principles that suffered for them, he was also the key promoter of Iberian cooperation in HEP and computation and therefore we are going to miss him dearly but we now have the responsibility to keep alive his legacy!
On behalf of CIEMAT I would like to send our deepest condolences to his family, friends and collaborators.


Inmaculada Figueroa, General Secretariat for the Coordination of Science Policy Ministry of Science, Innovation and Universities
Dear friends, with sorrow we receive the sad news of the passing away of our friend Gaspar Barreira. He was a pillar in strengthen the collaboration between our two countries through many different actions and initiatives.
His constructive and wise vision about science and the importance of the collaboration was always a stimulus for all of us.
Our thoughts are with his family and friends. Please convey our most sincere condolences to all of them.


Jesus Marco de Lucas, Promoter of the European Grid Initiative (EGI, Research Professor at Instituto de Física de Cantabria (IFCA)
La verdad que guardaré un muy buen recuerdo de Gaspar como una persona que buscaba siempre la colaboración en favor de la ciencia,  y con la que me encantaba conversar cuando teniamos ocasion. Descanse en paz.


Isabel Campos Plasencia, Instituto de Física de Cantabria
Siento mucho la pérdida de Gaspar. Es un día triste para IBERGRID.
Se nos va una persona ejemplar en el fomento de la cooperación a nivel Ibérico, que siempre entendió como una necesidad para ejercer influencia efectiva a nível Europeo. 


Javier Garcia Tobio, Ex-Director do CESGA
Quero manifestar a minha fonda tristura polo falecimento do Gaspar Barreira.
As minhas condolencias aos amigos do LIP por ista grande perda.


Carlos Salgado (Director of IGFAE, Santiago de Compostela)
É com grande tristeza que recebemos a notícia do falecimento do Gaspar Barreira, um amigo do IGFAE. O LIP é um sócio prioritário do nosso instituto e queremos desde aquí deixar a nossa testemunha de solidariedade e enviar as nossas condolências a todos os amigos do LIP assim como á família do Gaspar por tão irreparável perda


Carlos Pajares (emeritus professor and former rector of Univ Santiago de Compostela)
With great sadness I heard the passing away of Gaspar Barreira. I kew him more than three decades ago, following along all these years his efforts in building inside Portugal a community of High Energy Physics inserted in the scientific nternational community.I learn from him how to manage to go head in many scientific proyects, including the foundation of LIP, joining CERN,instrumentation works, computer programs  and international cooperation. I thank him his efforts to enhance the links with spanish centers,specially with our University. We were at the same time, several years delegates at CERN Council and I appreciate his active role in promoting many initiatives being his opinions widely well received. 
very good times with him outside councils and workshops, enjoying of his company and frienship. 
condolences to the LIP and his family


Enrique Zas (Instituto Galego de Física de Altas Enerxías, Univ. Santiago de Compostela)
Gaspar had a huge impact on High Energy Physics and Astroparticle Physics in Portugal, no doubt, but also in Spain. Many links and interactions between institutes bridging the border between the two countries, such as those of LIP and IGFAE that we are currently engaged in, have been enthusiastically promoted by him. We will keep him in our memory, not just for his tremendous contribution to our fields, but also for his great character, cheerful attitude and outstanding generosity that he managed to keep throughout.


Francisco Botella (Former director of IFIC, U. Valencia and CSIC)
Dear Portuguese friends and colleagues,
The pass away of Gaspar is very sad news. He was an extraordinary person full-time devoted to science. LIP and Science in general will miss him.
My deep condolences to LIP and to Gaspar's relatives.


Alberto  Ruiz Jimeno (Instituto de Fisica de Cantabria)
Fue un gran científico y puso a Portugal muy alto en la física de partículas.
Una persona muy cercana y comprometida. De excelente y muy inteligente conversación.
Le voy a echar mucho de menos, habia una empatía muy fuerte con él .


Antonio Ferrer Soria (prof. emérito Universitat de València)
Una triste noticia el fallecimiento de Gaspar Barreira. Todas mis condolencias a la gran familia de físicos e ingenieros del LIP.
Siempre recordaré a Gaspar como una persona que siempre supo hacerse querer, un entrañable amigo con quien fue fácil entenderse. Disfruté de sus conversaciones y de sus interesantes experiencias y conocimientos.
Nos deja un gran vacío.


José Bernabeu, Professor of the Universitat de València
This is a very sad news. I am so sorry thinking in the passing of Gaspar. We will miss his enthusiasm for new projects and his excellence in leadership.
Please extend my condolences to the members of the Institute and to his family.


Francisco del Águila Giménez, Universidad de Granada
I very much regret so big lost for Gaspar's family and friends.  He helped a very many people in our field.


Maria Jose Garcia Borge, Instituto de Estructura de la Materia
Beautiful words to describe the legacy of Gaspar
My more sincere condolences


Ugo Amaldi,CERN TERA Foundation
I am very sad to know that Gaspar is no longer with us. 
I will never forget his contagious enthusiasm, vision, generosity and wisdom, which I have enjoyed and appreciated since the times of the DELPHI collaboration at CERN, thirty years ago.  He has left an enduring track in all those who worked with him. 
I'll always remember Gasper and what he has done for physics and society, and, in particular, for the development of science in his Country.
Please express my condolences to his dears.


Francesco Ragusa (University of Milano)
Gaspar was a great scientist, for most of us was a wonderful friend. I met him for the first time in 1984 at ICTP in Trieste, during the microprocessor school where we both were teachers. The course was replicated many times all over the world. Our friendship grew beautifully and I had many other occasions to work with him in other projects and to enjoy his warm hospitality, in Lisbon and in Algarve together with Gianna and Talpa.
All of us will miss him a lot.


Alessandro De Angelis (INFN, colleague and friend)
Gaspar was a good friend, and I'll miss him.
I'll miss all our discussions about Italian politics, Portuguese politics, politics in general. I'll miss our discussions about particle physics, astroparticle physics, applied physics, physics in general. I'll miss our dinners in Vale da Pedra, in Ereira and in Lisboa, and our discussions about food and wine. The scientific community, Portugal, and myself, we are loosing a lot.
Although I don't believe in this, I'd like that there is something after life.


Alan Watson (FRS, FInstP, Emeritus spokesperson of Auger)
One of the bonuses of getting the LIP team involved in the Pierre Auger Observatory was that I met and came to know and greatly admire Gaspar Barriera. 
We met many times and I enjoyed hospitality in his home on several occasions. 
Gaspar was a man of deep humility, endowed with a fund of common sense coupled to great vision and ambition for science in Portugal and Europe, who saw the pursuit of science as a way of improving life for everyone.  
Eating cheese and drinking port with him will be a lasting of a warm memory of a delightful human being: visits to LIP will never be the same.


Daniel Treille
Cher Mario,
oui je suis bien triste moi aussi. Toutes mes condoléances aux proches et aux amis de Gaspar.
(…) 
Votre texte est très beau. Je suis certain que vous saurez prendre brillamment la relève.


Dave Charlton, Former Spokesperson of the ATLAS experiment
I only once had the good fortune to spend much time with him, on the occasion in 2012 when I substituted for Fabiola in giving the public/schools talk in Coimbra. I vividly recall the lightning tour of Lisbon that he gave me, including pasteis and coffee at the original manufacturer in Belem (Gaspar couldn't share them - "doctor's orders"). Then he drove me all the way to Coimbra - we had lunch a little north of Coimbra at a town whose speciality was roast suckling pig. I have never eaten it any other time, it was a real one-off experience (and a very big meal) - if memory serves, we were joined also by Mário and Rui. Gaspar's warmth and humanity, as well as his huge role in building up the HEP community in Portugal (and Brazil!), were very clear, and I felt - and still feel - privileged to have spent that day "in his care". I also always appreciated his quiet and constant support of ATLAS in RRB meetings, and was very happy to see him occasionally with Portuguese VIPs visiting ATLAS. He did so much for Portugal, CERN and HEP - I am sure far more than I know.
Please accept my deep condolences - while it is a very sad time, I did want to say that Gaspar was very much appreciated even by those who had chance to know him only just a little.


Karl Jakobs, Spokesperson of the ATLAS Collaboration
Let me also express my sadness about these news, and please accept as well my condolences. 


Peter Jenni, Former Spokesperson of the ATLAS experiment
It is with great sadness that I learned about the passing of Gaspar. Please accept my sincere condolences, I can only guess how deep this must affect you.
I have many fond memories for Gaspar, both as a warm human being and as a highly professional physicist and science policy personality. He was such an extraordinary man, honest, critical, but always constructive.
CERN and ATLAS have lost a true friend. – In my memory many interventions of him come back from the ATLAS RRBs, where his opinion had a weight, and helped the experiment. - And also I remember with pleasure a few visits in Lisbon where he was a friendly host to LHC events.


Tiziano Camporesi (CERN)
It is a very sad moment for the european High Energy physics community: Gaspar  contribution has elevated Portugal and the Portuguese research community  to be one of the important partners in European Fundamental research.
He was also a friend: I will miss our dinner conversations about Portuguese culture, cuisine  and history.
He leaves an example to follow for the future generations.


MATTEO CAVALLI-SFORZA (IFAE, Barcelona / ATLAS)
I had heard that Gaspar's health was not good lately, and was very saddened to hear of his passing away.
I as well as many of us will remember him as very fine and courageous person.


LUC POGGIOLI (LAL, Paris / ATLAS)
I am so sad to learn of Gaspar’s passing away. I remember him in the good old days of SPACAL, and when I visited LIP for Ana’s PhD defense.


MAURICE HAGUENAUER (CERN / ATLAS)
I got the sad new concerning Gaspar Barreira, another figure of LIP who disappears. My thinking is with LIP.


FERNANDO BARREIRO (UNIVERSIDAD AUTÓNOMA DE MADRID / ATLAS)
I am very sad upon hearing that Gaspar passed away.


Philippe Gavillet and Bernard Maréchal - Physicists (CERN)
Triste nouvelle d'apprendre le décès de Gaspar. Nous nous associons à vous pour lui rendre hommage pour son implication sans faille dans la création et le support continu du LIP.
Nous le reconnaissons, auprès de son ami José, comme l'un des acteurs essentiels du renouveau de la physique HEP portugaise et le regretterons comme un honnête homme de sciences.


Ana Godinho, Head of Education, Communications and Outreach at CERN
Foi com tristeza que recebi a notícia do falecimento do Gaspar. 
Foi uma honra e um prazer enorme conhecer e interagir com o Gaspar. Apesar de a nossa convivência ter sido breve, a visão, resistência e resiliência que o Mário refere na sua mensagem transpareceram de imediato. Assim como a sua enorme dedicação e defesa da posição de Portugal no Conselho do CERN. 
Como disse a Fabiola numa mensagem que a Charlotte partilhou comigo, o CERN perdeu um grande amigo. E a ciência em Portugal perdeu um grande cientista e mobilizador. 


Jame Purvis, Head of Human Resources at CERN
My sincere condolences to friends, colleagues and family on this sad news 
With deepest sympathy 


Jennifer Annabell Dembski, HR/Technical Apprentices CERN
I’m very sorry and sad to hear that Gaspar Barreira passed away. I will keep good memories from when I met him at the follow-up meetings with the trainees and at other special occasions at CERN, his commitment and involvement in the PT trainee programme was remarkable. Sending you, his family, friends and colleagues my sincere condolences.


Nuno Castro, Director of LIP Minho
O Gaspar desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da ciência, em particular da física de partículas, em Portugal. Tal seria já um legado impressionante. No entanto, o legado do Gaspar é muito maior, indo da luta pela liberdade ao uso da ciência na construção de um mundo melhor.
Saibamos nós estar à altura e dar continuação a esse legado - é esse o meu voto e tributo ao Gaspar.


Fernando Barão (LIP, PI of the AMS LIP Group)
Se não me falta a memória, decorria o ano de 1996 ou início de 1997 quando iniciámos o caminho que nos levaria a colaborar na experiência AMS.
O LIP tinha até aí actividades na área da instrumentação (a titulo de brincadeira, alguns de nós falavam de electrónica demasiado rápida...para aquilo que eram os nossos conhecimentos!) e cujo grande promotor de forma visível era o Gaspar e actividades na área de física em LEP e nos iões (esqueço algo aqui eventualmente). A ideia de diversificar a actividade para as astropartículas teve para mim dois protagonistas: o Gaspar Barreira e o Mário Pimenta. Esta ideia que hoje parece razoável, dada a diversificação de actividades do LIP,  na altura correspondia a algo arrojado, porque era um caminho desconhecido. O Gaspar foi fundamental  para encontrar os recursos necessários ao lançamento da nova actividade.
Sem ele, acredito que esse caminho não teria sido possível. Que este testemunho sirva no mínimo de memória para que tenhamos em cada momento futuro, a capacidade percursora que ele demonstrou.
Um obrigado


João Sentieiro, Professor Instituto Superior Técnico
Mais um grande amigo que partiu. Lembro o Gaspar com grande saudade e afecto. Era um ser bom, inteligente e sempre pronto para ajudar.
Adeus grande amigo, não vou esquecer-te nunca, nem das lições de coragem, afecto e companheirismo.


Luís Magalhães, Professor  Instituto Superior Técnico
Era de facto uma pessoa extraordinária e foi um privilégio ter a oportunidade de o conhecer e lidar com ele. 
(…) as contribuições que deu para abrir novas oportunidades, e sobretudo o exemplo, marcaram muitas pessoas e deixaram um rasto positivo de valor invulgar.


Emir Sirage, former portuguese ELO @CERN
Professor Gaspar Barreira was one of the most intelligent and pragmatic persons I had the opportunity to work with.
His passion and commitment for the professional career development of young Portuguese STEM graduates at CERN, ESO and ESA led to the creation of a new generation of leaders, with impacts outside our borders, and showing the high quality of research and innovation produced in Portugal.
It was a privilege to work with him on bringing Portuguese companies to work for CERN, where his scientific and industrial knowledge was crucial to make the bridge between an opportunity to a concrete development or supply of an innovative product or service. I will miss him, and he will always be in my memory.


Manuel Ribeiro da Silva - CICECO, Universidade de Aveiro
O Gaspar e eu começamos a trabalhar juntos em 1980 no mesmo gabinete.
Com o tempo foi cada um para o seu lado mas desde essa época que havia uma relação privilegiada entre nós.
Através de ti expresso a minha mágoa aos amigos comuns e as minhas condolências à instituição da qual que era membro.


Gustavo Castelo Branco, Professor Instituto Superior Técnico
(…)  Sem duvida, há que assegurar o futuro da Física de Partículas em Portugal.
É essencial para assegurar esse futuro, lembrarmos a nossa ainda curta história. E o Gaspar pertence a essa história. Pessoalmente estou muito interessado em participar na homenagem que o LIP irá organizar.
E estou certo que todo o CFTP também esta empenhado.


Maria Margarida Nesbitt Rebelo, Professor Instituto Superior Técnico
O Gaspar teve um papel muito importante no desenvolvimento da Física de Partículas em Portugal, e como tal, o CFTP gostaria de se  associar à sessão de homenagem que terá lugar no LIP.


João Paulo Silva, Professor IST
Quero expressar-vos os meus sentimentos pelo falecimento do Gaspar.
Um grande abraço, Joao


João Guilherme Martins Correia, Investigador CTN-IST 
É com sincera tristeza que soubemos da morte do Gaspar. Deixo aqui só um abraço de solidariedade e reconhecimento por alguém a quem todos devemos muito directa ou indirectamente.


Pedrame Bargassa (LIP researcher)
Gaspar's personality have touched many collaborators, should they be from Portugal or other countries, and should these have worked with him since long time or just see him occasionally. My sincere condolences to his entire family. His memory will stay in our minds.


Luís Mendes (LIP Technician)
Gaspar Barreira, um exemplo para o LIP e toda a comunidade científica internacional. Não há palavras para descrever, toda a sua dedicação e determinação. Sempre que vejo um equipamento antigo de medida/estudo cientifico, a primeira pessoa que me recordo é o nosso querido Gaspar, pela sua paixão incrível pela ciência, que tinha como hobby coleccionar quase todo o tipo de equipamentos antigo de pesquisa. Admito que alguns deles inicialmente (há 12 anos atrás) me pareciam "autênticos artefactos", pois nunca tinha visto algo semelhante até então, até ele vir ter comigo ao laboratório, para o ajudar reparar uma das suas novas aquisições; foi incrível socializar com ele, aprender e conhecer tantos princípios que até então desconhecia. É com grande carinho que guardo todos os bons momentos e lembranças do Professor Gaspar.


Carlos Silva (former LIP member)
'I shall speak no more
until I am spoken for'
Leonard Cohen, 'If It Be Your Will’


Hugo Cascais (Former LIP member) 
Os meus sentimentos! Teve uma vida cheia!

 


Lina Moniz (Former LIP member) 
Um abraço a toda a família LIP